sábado, 17 de abril de 2010

Armadilha

A comissão de formatura foi um empreendimento do qual não participei muito, porque sou avesso a cerimônias. Sempre tenho a impressão de estar num documentário da National Geographic: "o estudante, vestindo a tradicional toga cerimonial, recebe o diploma, símbolo de seu novo status no clã".

Na minha, votei a professora de Lisp para paraninfa. A aula dela tinha sido muito interessante e divertida, mesmo com os parênteses todos.

O alfa da comissão, sem medir os passos, perguntou: "Por quê? Dormiste com ela?".

Nem me preocupei em expor meus motivos. Quando chegou a vez do engraçadinho, ele propôs o professor de Arquitetura de Computadores, que também era um excelente professor e um sujeito divertido.

A resposta saiu sem que eu precisasse perguntá-la.

2 comentários:

Marcus Aurelius disse...

[[Sempre tenho a impressão de estar num documentário da National Geographic: "o estudante, vestindo a tradicional toga cerimonial, recebe o diploma, símbolo de seu novo status no clã".]]

Ótima colocação! Essas formalidades sempre me parecem algo meio tribal :-P
Sem falar que as roupas da cerimônia são ridículas e todo mundo faz de conta que não acha engraçado :-P

Anônimo disse...

Não parece.
É.
Aliás também lembra um galinheiro, com as galinhas mais graduadas dormindo nos puleiros de cima.
Então não se acanhem de fazer as dancinhas certas, pois os demais jogadores se guiam por eles.
Ou como disse Milton Santos: "ao chegar na academia percebi que deveria liderar".