sábado, 5 de dezembro de 2009

A máquina do tempo

Há 25 anos, em 1985, um homem foi a uma loja chamada Watford Electronics, na Inglaterra, e comprou um micro chamado BBC, fabricado pela Acorn. Este micro foi produzido para fins educacionais, portanto era bastante robusto. Dizem que é o único micro que sobrevive a cair numa escada, já que crianças inglesas são uns pequenos hooligans desde cedo. Era perfeito para a longa missão que estava sendo iniciada.

Este homem ligou o micro e o deixou rodando sem parar até hoje. Ele queria fazer uma conta realmente cabeluda. Rodando a 2MHz, as coisas demoram a acontecer.

Ontem, finalmente, o micro terminou. Deu erro.

Mas o homem acha melhor repetir o cálculo no Pentium de 2GHz que o filho dele comprou na segunda-feira e que já terminou a mesma conta.

Se ele descobrir outra conta cabeluda (vai ter que ser umas 2 mil vezes mais cabeluda que a primeira) para fazer, será que vai ter paciência para esperar 25 anos antes de começar a calcular?

Nenhum comentário: