terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Um Método Lúdico

O UML é limitado demais para representar o dia-a-dia do analista de sistemas. Então, resolvi criar meu próprio método, começando pela análise psicológica dos atores. A palavra "ator" foi sabiamente escolhida, porque alguns usuários realmente merecem um Kikito.


Certos usuários, os nervosos, têm medo de apertar qualquer tecla e não hesitam em ligar para o suporte e perguntar: o micro está perguntando se eu quero realmente apagar o arquivo, eu aperto "sim" ou "cancelar"?

Já notaram, no shopping, como o operador que valida o cartão do estacionamento aperta o botão até a pobre máquina cuspir o recibo? Aposto que o manual diz: aperte o botão 20 vezes para gerar o recibo.

Finalmente, tem atores que não dão a mínima para o sistema. Nem na fase de especificação e menos ainda para usá-lo. Afinal, os analistas de sistemas já nascem sabendo todas as regras de negócio. E se precisarem de um relatório, basta ligar para o suporte e pedir, oras.

Um Método Lúdico© faz piada de tudo o que o UML não resolve, embora também não resolva coisa alguma.

4 comentários:

Marcus Aurelius disse...

Haha, bem divertido! :-)

Heloísa disse...

Tem também o ator paranóico, que é uma especialização do ator nervoso. O Ator paranóico sempre pensa que o sistema está fazendo algo errado.
A imagem dele pode ser uma pessoinha com uma nuvem sobre a cabeça.

alxporto disse...

Ótimo !!! E para aqueles casos em que tudo é culpa do sistema e o usuário sempre tira o corpo fora qual seria o ator ?

Heloísa disse...

Este é o paranóico. Minha teoria é que ele trata de culpar o sistema antes que alguém o culpe (caso realmente exista um problema, claro).