terça-feira, 3 de junho de 2014

Raspberry Pi

No final dos anos 1980, o melhor computador disponível era o Archimedes da Acorn. Os primeiros modelos tinham de 512KB a 1MB de RAM e operavam a 4MIPs. O A3000, lançado em 1989, custava 650 libras. Seriam mais de R$5 mil reais hoje (1370 libras de 2012 segundo a calculadora do Banco da Inglaterra), sem contar com as taxas de importação. Em terras brasileiras, tínhamos MSX, PCs, e não muito mais que isso.

Então, com o lançamento do Raspberry Pi, aproveitei a oportunidade de ter alguma coisa semelhante a um Archimedes. O processador é da mesma família, pelo menos (não vamos levantar a questão óbvia de que todos os celulares tem um ARM dentro hoje em dia).

Encomendei da loja inglesa ModMyPi um Pi modelo B (512MB de RAM), uma caixa, e um cartão microSD categoria 10 de 32GB (contendo vários sistemas operacionais para o Pi, inclusive o RISC OS). Gastei 55 libras (uns R$200). Cabos, eu tinha vários sobrando em casa, então só precisei comprar um cabo HDMI para ligar o Pi à TV. Usei um carregador de celular como fonte de energia.

Ele não é muito rápido, mas pode decodificar vídeo. Então, uma de suas utilidades é exibir filmes. Basta gravar o vídeo num pendrive e usar o OpenELEC ou o RaspBMC (ambos os sistemas vêm gravados no cartão de memória).

Apesar de ser bastante modesto na sua capacidade de processamento, ele é rápido o suficiente para emular os computadores de 8 bits dos anos 1980. O primeiro sistema que testei foi o Fuse (emulador de Spectrum). Os jogos são primitivos, mas divertidos. World of Spectrum deve ter quase todos os jogos já escritos para o Spectrum.

Então, essa pequena e barata caixa tem o potencial para tornar-se, sem exigir conhecimento técnico avançado, um centro de diversão, substituindo (com a ajuda da TV) o DVD, o videogame (com jogos mais limitados, claro) e o aparelho de som. Tudo isso consumindo 700mA. Quando tivermos celulares com saída de vídeo e várias portas USB, não haverá motivo para possuir qualquer outro computador (Ubuntu Edge foi a primeira tentativa desse gênero).

Nenhum comentário: