terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Sexo e SOPA

Quando estamos no colégio nos ensinam um monte de simplificações e mentiras com o objetivo de nos dar uma idéia de como o mundo funciona. Uma mentira que apenas recentemente revelou-se para mim é a de que o sexo tem o objetivo de conferir maior variabilidade genética a uma população.

A semelhança que o nosso genoma tem com os outros mamíferos é impressionante. Mesmo com o pequeno rato, temos 80% dos genes com comum. Com os chimpanzés temos algo como 1% de diferença. Entre dois seres humanos, a diferença é minúscula. Então, não é variabilidade que procuramos, mas correção de erros!

A radiação e poluição com as quais convivemos todos os dias vão, pouco a pouco, minando nossa estrutura. Não há como um organismo viver por muito tempo sem uma correção. Nada melhor que o sexo. Comparamos o projeto de um com o projeto do outro, separamos os defeitos e criamos uma cópia.

Claro, ninguém vai contar para as crianças que seus organismos estão se decompondo aos poucos e que o melhor que têm a fazer é procriar. Como adultos, essa idéia também não é muito agradável (a parte sobre decompor, isto é).

Então, estamos nós neste planeta, dependendo vitalmente da nossa capacidade de copiar a nós mesmos enquanto algumas pessoas querem implantar leis como SOPA, PIPA e ACTA para colocar na cadeia quem copia! Não é natural e tampouco é saudável ensinar às crianças que compartilhar é feio.

Sempre achei que essa conversa de propriedade intelectual fosse conversa para consumidor dormir. Agora tenho a prova biológica!

3 comentários:

Ed.Londero disse...

Não é só a radiação ou poluição.
Uma célula de epitélio dura, sei lá 10 ou 30 dias.
Até os 20 anos, umas 250 gerações delas vão se reproduzir sem problemas.
Depois da idade reprodutiva começam a aparecem falhas, parece que algum mecanismo que fazia a correção deixa de funcionar, inclusive na mitocondria que é uma celulazinha a parte.
A mitocondria perde eficácia e não depende do DNA do núcleo. Se pudéssemos pegar emprestadas algumas mitocondrias de tartarugas dos galápagos viveríamos mais?

forinti disse...

E ainda tem o oxigênio! Ele nos mata, mas não podemos viver sem ele!

Cláudio disse...

As celulas do epitélio envelhecem mais rápido porque seu ciclo é mais curto, mas até onde lembro o problema não está (somente?) nas mitocôndrias, mas principalmente no encurtamento dos telômeros nas extremidades das cadeias de DNA. Esses segmentos encolhem um pouco a cada transcrição do DNA, e quando se tornam curtos demais o processo de transcrição passa a ter probabilidade mais elevada de erros. Ou assim dizem, esse assunto é bem recente :)