segunda-feira, 2 de abril de 2012

Neofobia

Um amigo apareceu com um tablet daqueles chineses bem ordinários que não tem nome e muito menos manual. O aparelho roda Android e a tela deve ser das piores, porque é difícil de usar. O amigo perguntou (e eu já antecipava a pergunta) se seria possível instalar o Windows, porque era muito difícil configurar a rede sem fio no Android (não é).

O interessante dessa interação é que esse cidadão também não sabe configurar muita coisa no Windows. De fato, ele sabe fazer muito pouco no Windows além de iniciar o IE. Então, eu fiquei curioso: que problema haveria em ficar com o Android?

Eu já presenciei várias instâncias desse problema com pessoas que querem usar o micro para navegar e jogar paciência, mas que fazem questão absoluta de fazer isso com o Windows. O que me deixa mais perplexo é que a mudança do XP para o Windows 7 foi completamente indolor (aparentemente) enquanto eu ainda me atrapalho com o Explorer novo.

Que amor é esse ao Windows? Deve ser o prazer de ter que formatar o HD e reinstalá-lo todo ano!

Um comentário:

Ed.Londero disse...

Windows para mim é despesa: R$ 400 na licença, R$ 90 ao ano no antivirus, e R$ 50 no otimizador que acabamos comprando. O ruim do linux, no caso ubuntu, é que software de terceiros, demora a aparecer no linux e a configuração por vezes é difícil. Java, flash acesso externo citrix, são o tipo de coisas que demora a aparecer no ubuntu. Para não falar na xenofobia do ubuntu com repositórios de terceiros.