terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Janela para a alma

Meu nick é forinti e eu uso Windows. Estou sóbrio há um mês.

Eu comecei na adolescência, por pressão dos mais velhos. Comecei de leve com DOS. Eu nem curtia aqueles monitores de fósforo verde, mas todo mundo achava que os PCs é que eram máquinas para pessoas descoladas. As outras máquinas só serviam para joguinhos de criança.

Eu resisti muito a usar o Windows 3.11. Meu 286 nem mouse tinha e eu podia seguir dando meus tecos com Turbo C e Turbo Pascal. Mas quando chegou o Windows 95, não teve mais jeito.

Fui levando até o 2000. Eu não queria gastar mais dinheiro com o XP. E depois o Vista. E depois o 7. Não tem fim! Eles te pegam com um DOS inocente e quando a gente menos espera, não consegue fazer nada sem a próxima versão. E cada vez fica mais caro manter o hábito.

Eu agora faço tratamento com Ubuntu. Ele reconheceu minha rede wireless antes que eu percebesse e até com minha impressora multifuncional ele conversa.

Os dias bons são quando o meu cunhado vem visitar e pede para usar o micro. Ele não conseguiu largar o vício. Agora ele não consegue infectar minha casa com porcarias que ele encontra nos sítios da vida. Me orgulho de agora poder proteger minha família.

Os dias ruins são quando tem conta para pagar e tenho que sair para procurar um caixa automático. Dá uma vontade danada de instalar um Windowzinho. Tenho que ser forte e pensar nos meus filhos.

É difícil, porque tem muita tentação. Os bancos não me deixam entrar sem Internet Explorer. Um banco usa OS/2 nos caixas automáticos; outro usa Linux. Os dois, mesmo assim, querem me fazer usar o Internet Explorer para poder ver minha grana desde meu micro. No trabalho ainda tenho que usar o XP, mas eu abro um putty para um servidor e isso me ajuda a manter a cabeça no lugar.

Meu querido Trackmania, eu não jogo mais, mas pelo menos eu tenho um futuro agora. Vou levando um dia por vez.

Nenhum comentário: