sexta-feira, 14 de setembro de 2012

iMarx

O novo iPhone esteve em todos os meios de comunicação na última semana. A primeira aparição foi num jornal da Globo. Logo imaginei que fosse uma notícia paga, mas no dia seguinte ele estava no jornal Metro. E, logo depois, também na BBC. É mais um telefone numa sequência evolutiva sem fim dos circuitos, então por que ele mereceu tanta cobertura?

Marx teve uma ideia interessante sobre as relações entre as pessoas e os objetos, o fetichismo da mercadoria: as relações entre objetos sobrepõem-se às relações entre as pessoas.

Só nesse contexto é que tem sentido os meios de comunicação fazerem propaganda gratuita (se não for, o problema é criminal) para um produto que, convenhamos, é só um pouco melhor que o anterior. Eu tenho umas revistas de computação da década de 1980 e nelas há umas propagandas engraçadas sobre micros novos com 64KB de RAM quando o anterior tinha apenas 32KB.

Lendo um pouco mais sobre o conceito, encontrei umas pérolas extras. As mercadorias adquirem vida própria e determinam as relações entre as pessoas de tal maneira que para quem o trabalhador vende sua mão-de-obra também passa a ser importante e determinante de sua colocação na escala social. Não é cômico agora a maneira como trabalhar para a Dell ou a Google é mais bacana que para uma empresa local?

Além disso, as pessoas assumem papéis (usam máscaras) conforme a função que exercem no mercado de trabalho. Vendedores usam terno e gravata, programadores JavaScript são engraçadinhos, funcionários de multinacionais são descolados, gerentes trabalham muitas horas, etc.

A Apple conseguiu até que ficar na fila esperando o novo produto se tornasse um evento social. A manipulação é óbvia, mas o júbilo dos participantes parece sincero. Logo, as outras empresas vão começar a copiar a Apple e sua deificação dos objetos. Eu imagino que vá ocorrer uma reação (eu já não acho graça nessa brincadeira) e as pessoas terão que encontrar maneiras genuínas de interação.

2 comentários:

Chico disse...

Me lembrei de dois vídeos que vi no Youtube recentemente:

http://www.youtube.com/watch?v=7L2fsubA2-c

http://www.youtube.com/watch?v=rdIWKytq_q4

Chico disse...

Lembrou-me de dois vídeos que vi recentemente:

http://www.youtube.com/watch?v=7L2fsubA2-c

http://www.youtube.com/watch?v=rdIWKytq_q4